terça-feira, outubro 14, 2008

Trajetória

Composição: Arlindo Cruz / Serginho Meriti / Franco

Não perca tempo assim contando história
Pra que forçar tanto a memória
Pra dizer
Que a triste hora do fim se faz notória
E continuar a trajetória
É retroceder
Não há no mundo lei que possa condenar
Alguém que a um outro alguém deixou de amar
Eu já me preparei, parei para pensar
E vi que é bem melhor não perguntar
Porque é que tem que ser assim
Ninguém jamais pôde mudar
Recebe menos quem mais tem pra dar
E agora queira dar licença, que eu já vou
Deixa assim, por favor
Não ligue se acaso o meu pranto rolar, tudo bem
Me deseje só felicidade, vamos manter a amizade
Mas não me queira só por pena
Nem me crie mais problemas
Nem perca tempo assim contando história...

Tantas vezes, tento explicar o que sinto,
transformar sentimentos em palavras,
Tentativas frustradas.
Desconhecidos com outras experiências,
Mas com o mesmo sentir, o mesmo sofrer, o mesmo dilema,
Escrevem canções sobre nós mesmos.

Deixo a minha dor agir
Porque ela não será eterna.
Tudo tem seu fim.
Mas não virei para ele.
Vou seguir a trajetória.

Mas carrego tudo em mim.
Levo minhas cicatrizes.
Pra lembrar
Que um dia tive coragem de me jogar.

Eu não apago meus amores
Nem minhas dores

Mas o tempo dimensiona tudo.

O amor que não pode mais ser alimentado.
Um dia não precisará mais ser sufocado.


No final, a tristeza tem sempre uma esperança
De um dia não ser mais triste não.

1 comentários:

KlariBita disse...

oooow querida! To compartilhando seu sentimento... qdo eu voltar a gente sai muito e vc melhora tudo q tem p melhorar! E, olha só... a música tem que ser i will survive ;)
bjao!