domingo, outubro 18, 2009

O que te faz feliz?

Uma conversa casual com um amigo trouxe a tona essa pergunta: o que te faz feliz?
Ele dizia-se uma pessoa que não era feliz, mas não sabia o que lhe faria feliz. Não sabia o que almejar para o futuro que seria capaz de mudar esse contexto.
Seu irmão, certa vez, lhe disse que o problema era sua alta expectativa sobre a vida e seu papel nesse mundo. Quem espera demais sobre tudo, quase sempre colhe frustrações. Quem não lê o cenário com perspectivas do possível, deseja o que é impossível.
Eu lhe disse, em outra ocasião, que quem ser tudo, ter tudo e não abre mão de nada, está fadado a não ser nada. Além disso, quem não sabe aonde quer chegar não traça uma reta entre dois pontos, pois só há partida, mas não chegada.
Mesmo que a vida seja surpreendente e incontrolável, não sei viver sem planos ou sonhos. E quem não sabe o que te faz feliz, não sonha, ou pior, ainda, não reconhece que é a felicidade quando a vive. Porque são as pequenas coisas que trazem felicidade.
Após uns vinte minutos dessa argumentação, ele me disse que precisava ganhar R$ 30 mil reais para ser feliz. E eu perguntei o que ele compraria que o faria feliz. Ele não soube responder.
Perguntei, também, como seu nível de felicidade modificou-se quando ele teve uma reviravolta financeira e viu sua renda crescer em mais de 300%. Ele respondeu algumas coisas que ele havia comprado. Argumentei que não queria saber dos bens acumulados, mas sobre o que ele como ser havia mudado. Ele respondeu que era quase que exatamente o mesmo.
Confessei-lhe que eu sou feliz. O que não é o mesmo de plenamente realizada, ainda tenho vários sonhos que quero realizar. Mas de certa forma tenho uma clareza de como sou mais feliz hoje, e não necessariamente porque ganhei mais dinheiro. Claro que algumas coisas foi o dinheiro que possibilitou, mas não a maioria.
Citei até que meu carro novo me trouxe uma empolgação que não ultrapassou uma semana, mas que outras situações até mais corriqueiras me fez uma pessoa mais feliz por anos.
Considero alguns processos como marcos na minha vida e determinante para eu dizer que sou feliz hoje.
  1. O período da faculdade me trouxe muita alegria. Aprendi e evolui muito como ser humano e foi quando comecei a descobrir quem eu era.
  2. Emagrecer. A decisão de emagrecer não foi gerada pela vaidade, muito menos foi essa que gerou minha força de vontade. Foi minha decisão que a carcaça não condizia com o meu interior. Minha auto-estima e meu relacionamento comigo mesma e com os outros mudaram completamente. Isso me deu uma satisfação imensa.
  3. Quando amei, aprendi o que era generosidade, confiança e o sentido da vida.
Essas três fases, mesmo que para você caro único leitor amigo, pareçam coisa bossais, foram, justamente, o que me possibilitaram mudar totalmente como ser humano, evoluir e superar coisas muito sofridas que passei.
E foi justamente a pior epóca da minha vida que me ensinou que o que o objetivo da vida é viver, e o processo é aprender a ser feliz e evoluir espiritualmente. Mas ao superar essa fase difícil percebi que já era feliz.
Caro único leitor amigo, sabe o que sonho para ser mais feliz? Quero poder continuar a crescer como profissional e ser humano, mas principalmente, quero amar e ser amada, e poder me surpreender com as coisas simples da vida .
Não sei as coordenadas precisas para alcançar tudo isso, mas sei a jornada que preciso caminhar.
E você sabe o que te faz feliz?

2 comentários:

Daniel P disse...

EXCELENTE texto!!!!! Condiz bem com as coisas que penso.

Nely ✿ disse...

\o/
No momento não sei o q me faz feliz, ando projetando muito a felicidade em "coisas e pessoas", eu acho.
Bom saber que vc já sabe a jornada que precisa caminhar! É o primeiro passo!