terça-feira, junho 30, 2009

Essa é não mais uma carta de amor, são pensamentos soltos...

A vida prega algumas peças na gente. Temos aquela falsa sensação que temos controle sobre o que nos acontece. Mas é só acontecer algo totalmente inesperado que tomamos consciência que controle nada tem a ver com viver. Surpreender-se tem maior proximidade com a realidade.

Foi exatamente isso que me ocorreu. Uma pessoa que pensei estar totalmente fora da minha vida, tanto em termos de laços quanto geográficos, bateu a minha porta.

Eu que por tantas vezes durante tantos meses havia ensaiado diversas reações - raiva, mágoa, amor, paixão, tesão - num pseudo reencontro que nunca ocorreu, reagi da única maneira que não imaginava.

Talvez, porque já havia aceitado que esse encontro não ocorreria mais, por mais que o houvesse desejado mais que tudo.

Pois, também, pela primeira vez em muito tempo, estava simplesmente deixando passar, e muito havia passado.

A doçura e a tristeza foram constantes, mas a pele não respondia mais, o beijo não tinha mais o mesmo gosto nem efeito. Amigos com ar que não poderíamos ser só amigos. Um constrangimento confortável, nos conhecíamos demais para sermos estranhos, mas já havia passado tempo demais para, ainda, termos a mesma intimidade.

Achei que havia um sentimento, contudo existia outro, mais terno, com ar de que ainda sim poderia ser amor, mas não era mais.

Muita coisa falamos, muita coisa sentimos, devaneamos sobre um futuro que tinha tudo para ter sido, mas nunca será.

No entanto, não foi um novo capítulo dessa história, nem foi um final, o fim já havia sido, só nós dois não tínhamos certeza disso.
Foi a tristeza de rever uma foto antiga de um momento muito bom que acabou e a felicidade de saber que vivemos aquilo.

O caminho da redenção daquela história foi completada, sem magoas, com um bem querer enorme, com várias lágrimas no olhar, mas a esperança de agora, finalmente, poder seguir em frente.

2 comentários:

Clari... disse...

O passado batendo à porta nem sempre é 'auspicioso' :P Ainda bem que pra vc foi... fechou um ciclo, abriu as portas do futuro. Menina de sorte! Ainda bem!! Agora é só olhar pra frente e seguir sem medo.
;)

Nely ✿ disse...

Concordo com a Clari. A cada ciclo fechado, outro se abre.
E com certeza, dar algo como acabado sem ter essa sensação que vc teve agora do acabado msm é difícil...

"Agora é só olhar para frente e seguir sem medo"