quarta-feira, junho 15, 2005

Amar é um ato de coragem

Amar é um ato de coragem!

Hoje recebi esta frase em uma mensagem, não sei se a pessoa que me enviou teve a exata noção de como aquilo me tocara. Talvez a tenha neste exato momento.

Realmente para se amar tem que ter coragem, mas principalmente tem-se que ter o desprendimento para se permitir viver o sentimento. O que aparentemente parece fácil, é uma das coisas mais difícil para a maioria das pessoas. É muito mais cômodo não ser de ninguém, ficar na sua ostra e manter a pose de auto-suficiente. O que parece tão moderno e liberal, na verdade é algo mais perto da covardia.

Para se amar tem que se baixar à guarda, que admitir para o outro que está vulnerável e que está disposto a possibilitar que o outro te magoe, mas que também está disposto a amar e ser amado, e a entrar em contato com o mundo novo que está no outro. Um mundo que não conhecemos as regras, as direções e que não temos a cartilha. Sim: para adentrar esse mundo precisamos de atitude.

Por isso, eu sempre admirei e até invejei essas pessoas que tem coragem de admitir que amam, declarar ao outro, possibilitar viver este sentimento, mesmo que quebrem a cara e sejam magoadas. Eu como a maioria das pessoas nunca disse: Eu te amo!
Essa pessoa que me mandou essa frase é uma dessas que tenho admiração e inveja, e são desses amigos que tenho saudades e não só nos verões. Caro único leitor amigo, acho que esses amigos nunca saberão o quanto me modificaram como ser humano e como marcaram irremediavelmente o meu caminho.

1 comentários:

Ana Clarissa disse...

"Coveiros gemem tristes ais
E realejos ancestrais juram que
Eu não devia mais querer você
Os sinos e os clarins rachados
Zombando tão desafinados
Querem,eu sei,mas é pecado
Eu te perder
É tanto, é tanto
Se ao menos você soubesse
Te quero tanto"

Amandaaaaaa, to passando so p falar q atualizei... e que venho aki vez por outra. A música é do Skank (como vc deve saber)... tem a ver com seu texto... eu axo...

bjão